sexta-feira, 30 de junho de 2017

Poema para ampliar a percepção


(Van Gogh)

vejo inúmeras árvores 
que um dia já foram sementes
a natureza as plantou, 
que um dia foram brotos, 
a natureza as gestou
que hoje são árvores

dos inúmeros processos ao nosso redor
daquela casa que foi construída
tijolo por tijolo 
por pessoas que já estiveram aqui
que nasceram, cresceram, viveram, morreram
aquele livro 
que nasceu da mente de um ser, vários
que passou por inúmeras influências, 
leu diversos livros
caminhou muitas estradas
transmutou sentimentos, vivências, razão em palavras
e agora cá se encontra em páginas diante de nós
aquela música 
que já foi imaginação na(s) cabeça(s) do(s) músico(s),
que transmutou sentimentos, vivências, imagens em sons 
esforço contínuo de aperfeiçoamento do som
e agora cá está pronta para ser desfrutada
aquele alimento que está na mesa
e já foi semente, planta, colheita
a ser preparado, cozinhado, carregado
e agora digerido dentro de nós
a roupa que nós vestimos
que já foi idéia, fio, suor de alguém
dos inúmeros processos
aquela pessoa que foi gestada por sua mãe
que foi bebê, criança, adolescente
e cresceu até se tornar adulto
todos os seres, coisas, objetos, idéias
que agora cá estão diante de nós
nesse beijo do agora

tudo que ao nosso redor está
e que um dia já foi apenas 
idéia, semente, pó





Nenhum comentário: