22 de junho de 2021

Poema para colorir mundos



não nasci para espaços em branco

quero colorir o mundo

não estou aqui para silêncios

quero orquestrar nos teus ouvidos

não me interessam vazios

quero preencher com amor

cada minúscula parte da dor

e se não ouvir, não ver e não sentir 

for a tua sina

que seja a tua não a minha

irei para onde ouçam, vejam, sintam

e espalharei para quem quiser

para isso abram a porta

a beleza, o amor, as orquestras

querem entrar


*Esse poema não é meu apesar de ser eu a manifestá-lo, fui mero canal de algo maior sair. Almejo somente ser formiguinha a serviço da consciência se expandir.